Saiba qual o impacto do ruído no local de trabalho

Os colaboradores das empresas podem ser expostos a níveis elevados de Ruído em locais de trabalho tão variados como as áreas da construção civil, fundições e indústrias têxteis e, mais atualmente, os call-center, por exemplo. A exposição a breve trecho ao barulho excessivo em níveis elevados poderá causar a perda temporária da audição, cujos efeitos se poderão fazer sentir durante alguns segundos ou até alguns dias. Porém, a exposição prolongada ao ruído pode provocar perda auditiva de forma permanente. Neste caso, em que a perda auditiva é definitiva, nem sempre é fácil de reconhecer uma vez que que ocorre ao longo do tempo e, infelizmente, a maioria dos trabalhadores não se dão conta de que estão a perder audição, exatamente por a mesma ocorrer de forma gradual, até a sua audição já ter sofrido lesões permanentes.

A exposição ao ruído pode ser controlada – muitas vezes com custos mínimos e sem dificuldades técnicas. O objetivo do controlo do ruído, nomeadamente em ambiente de escritório, consiste em eliminar ou reduzir o ruído para quem rodeia.

Dores de cabeça

Avaliação do Ruído

Calcula-se que, na Europa, quase metade dos trabalhadores estejam expostos a níveis de ruído potencialmente perigosos durante pelo menos 25% do seu tempo de trabalho. Em Portugal, o Decreto-Lei n.º 182/2006, de 6 de setembro, que transpôs para ordenamento interno uma Directiva Comunitária que diz respeito aos valores mínimos de segurança e de saúde em matéria de exposição dos colaboradores aos riscos provocados pelo ruído, é aplicável a todos os setores privado, cooperativo e social, da administração pública central, regional e local, dos institutos públicos e das demais pessoas coletivas de direito público, bem como a trabalhadores por conta própria.

Ruído no trabalho

A legislação em causa estipula que não é permitida a exposição pessoal diária ou semanal de trabalhadores a níveis de ruído iguais ou superiores a 87 dB(A) ou a valores de pico iguais ou superiores a 140 dB(C). Os referidos valores são definidos como os Valores Limite de Exposição (VLE) ao ruído, em cuja determinação se passa a considerar a atenuação dos protetores auditivos.

Significa isto que, se fosse possível medir os níveis de ruído no interior do canal auditivo, utilizando um protetor auditivo conveniente, a exposição do trabalhador nunca poderá ser igual ou superior ao nível sonoro contínuo equivalente (LEX,8h) de 87 dB(A) ou a valores de pico (LCpico) iguais ou superiores a 140 dB(C).

incomodar e prejudicar a produtividade dos colaboradores, trabalhar em ambientes com muito barulho pode provocar graves problemas de saúde, tais como a perda parcial ou completa da audição.

Há algumas medidas que podem auxiliar na redução desses ruídos e proteger os funcionários da sua empresa.

1 – Fazer medição de ruídos periodicamente

A emissão de barulho no ambiente de trabalho deve ser medida para que seja mantida em níveis abaixo do recomendado pelo Ministério do Trabalho. Isso não vale apenas para indústrias com maquinários que emitem barulho, mas também para escritórios e salas de reunião. Existem empresas especialistas nesse tipo de avaliação, que contam com instrumentos específicos para essas medições, como o dosímetro, que avalia o tipo de barulho ao qual o ambiente está exposto, e o decibelímetro, que mede a pressão sonora do local.

2 – Utilizar painéis acústicos

A forma de minimizar o barulho de um local é adicionando superfícies capazes de absorver a onda sonora antes mesmo de poder chegar aos ouvidos das pessoas. A instalação de painéis antirruídos nas paredes e/ou tectos é uma opção excecional, para além de que serve até para decorar o ambiente e criar uma certa privacidade a cada posto de trabalho. É importante ter em atenção ao coeficiente de redução de ruído do material utlizado no painel acústico, para garantir que a absorção seja eficaz. Geralmente o mais indicado é que o painel acústico tenha espessura de 2,5 cm e seja revestido de tecido.

antiruidos

Vale ressaltar que essa medida só é adequada quando a menor reflexão do barulho já é suficiente para a resolução do problema. Caso não seja, é necessário que seja feito o bloqueio do som e não apenas sua absorção.

3 – Implementar práticas de segurança

Nas empresas se utilizam máquinas e materiais que emitem muito barulho, é necessário implementar práticas de segurança que protegem os colaboradores expostos aos ruídos, tais como eliminando a fonte do barulho ou a substituindo por uma mais silenciosa, intervindo sobre a propagação etc.

4- Alterar o ambiente de trabalho com painel acústico

Para bloquear o som são necessárias medidas mais incisivas e alterações profundas no ambiente de trabalho, transformando-o de forma eficaz através dos painéis acústicos, neste caso colocados no tecto, já que, tratando-se de um cabeleireiro não era viável a colocação de painéis acústicos laterais.

Espaço antiruidos

5 – Utilização de portas e janelas acústicas

As portas de madeira sólida possuem uma densidade muito eficiente no bloqueio do som ao contrário das portas de correr ou de madeira compensada que permitem que o som entre facilmente num ambiente.

O mesmo acontece com as janelas mais espessas e que possuem vidros duplos ou triplos, que se tornam mais estanques à passagem do ruído.

Assim, a alteração das portas e janelas do local onde se pretende diminuir o ruído é também uma medida a ponderar neste caso.

A nova era dos ambientes profissionais: cabines acústicas ou voice booths

Vivemos numa época em que tudo muda rapidamente e a disposição dos espaços de trabalho não ficam de fora. Se é certo que já se passou pela fase em que se pretendia fechar toda a gente em gabinetes, para a fase em que se pretendeu trabalhar em open space, o facto é que se entende, neste momento, pelo menos uma parte dos entendidos nesta matéria, que a junção de muita gente no mesmo espaço é contraproducente, já que se torna factor de baixa produtividade, de aumento de stress e de falta de concentração. Diga-se, em abono da verdade, que com a utilização de computadores e teclados e o consequente barulho do “teclar”, mas, essencialmente, com a utilização do telefone, que nos casos dos call centre é ainda mais notório, o ruído, muitas das vezes, se torna ensurdecedor, ainda que se possa não se dar conta do mesmo, no momento.

Foi a pensar na privacidade e tranquilidade como qualidades fundamentais para os trabalhadores, que foram criados estes pequenos espaços fechados ou cabines, designados como phone booths, focus room, day office, ou mais habitualmente cabines acústicas ou voice booths.

Cabine Acústica

Estas cabines acústicas começaram a ser criadas como locais para a realização de chamadas telefónicas ou videoconferências, para a realização de tarefas que exigem alta concentração ou ainda como espaços para pequenas reuniões de duas pessoas — de forma não incomodar os colegas de trabalho.

Cabine Acústica

Acredite-se ou não, o facto é que o som dentro destes espaços, ainda que aberto, é totalmente isolado do exterior. Imagine-se numa feira num centro de exposições e garantimos-lhe que não ouvirá qualquer som quando dentro de uma destas cabines acústicas. Assustador? Sem dúvida…

Mas não deixa de ser o sítio ideal para fazer a pausa para o café e abstrair-se durante 5 minutos do ruído provocado por um escritório ou para fazer aquela reunião que mais ninguém deverá ouvir, ou mesmo para fazer aquela chamada a pedir um ramo de flores para ser entregue em casa, porque não?

Cabine Vermelha

Tudo o que se passar dentro destas cabines acústicas apenas aos seus utilizadores dirá respeito e, por esse motivo, apenas eles poderão ouvir.

Não acredita? Visite o showroom da Ricardo & Vaz onde teremos todo o gosto em lhe proporcionar uma experiência única e surpreendente na nossa cabine acústica.

Agora que já conhece algumas ideias para diminuir o ruído no seu escritório com Soluções Acústicas visite a loja online da Ricardo & Vaz para fazer a sua encomenda. Centenas de artigos em diversas cores, materiais e design vão levá-lo no bom caminho até à escolha certa! www.ricardoevaz.com

Separator image

Mais informações